Banner Sky
Quarta, 22 Março 2017 23:00

Guaraju garante vaga na semi com goleada

Escrito por

No terceiro encontro seguido entre o Guarani-J e o Maranguape e o mais importante do ano. O leão do mercado foi mais eficaz durante a partida, controlou o jogo mesmo após sair perdendo e garantiu a vaga nas semi finais com um goleada por 5x1. Ao Maranguape resta analisar a campanha irregular que o clube fez no estadual deste ano para enfim sonhar com uma vaga no Brasileirão da Série D.

 

A partida

Guarani de Juazeiro e Maranguape fizeram um jogo bastante aberto no estádio Romeirão nesta quarta feira. O time da casa com uma equipe distribuída em um 4-3-3, com Ronda e o artilheiro do campeonato Leilson abertos nas pontas, buscava o jogo através de uma marcação forte no círculo central para retomar a bola e lançar para a velocidade dos dois atacantes. Enquanto o Maranguape tentava trabalhar a bola com passes e pelo lado esquerdo, aproveitando as subidas do lateral Zé Aquiraz.

O começo animado, fez surgir bons lances de ambas as partes, mas sem grandes lances, até o o time da região metropolitana chegar ao gol, aos 21 minutos da primeira etapa. Em cobrança de falta, mau afastada por Regineldo, o zagueiro Albano dominou bem a bola e chutou na entrada da área, sem chances para Leo. O gol colocava o Maranguape nas semi finais, já que o jogo da ida foi empate, mas não duraria muito tempo. Em cobrança de falta de Ademilson, o atacante Ítalo em condição duvidosa, cabeceou a bola no cantinho.

O gol de empate, não assustou o Maranguape que continuou buscando o gol, logo na saída de bola, Adilson teve a oportunidade, para Leo defender. O goleiro do leão do mercado seria bem exigido e seria peça fundamental em momentos chaves do jogo. Quando o jogo caminhava para o intervalo, Da Silva recebeu bola vindo da esquerda, foi avançando e finalizou forte, a bola quica e tira do alcance do Milton Buqueirão. O jogo tava equilibrado até aquela altura, mas o placar apontava para quem é o melhor time tecnicamente.

A segunda etapa começou tão aberto como o primeiro tempo e de novo, o goleiro Leo aparecendo em momento crucial. Logo aos dois minutos, Jair cabeceou, ele defendeu e no rebote, Gugu perderia chance crucial para empatar a partida. O gol perdido sairia caro cinco minutos após, com uma bela finalização do Ademilson, o homem da partida ao lado do goleiro Leo, o Guarani-J abria dois gols de vantagem. Três minutos após o terceiro, Leo apareceria de novo após cabeçada de Gugu no canto esquerdo.

O Maranguape partia pra cima, de forma até desorganizada, criava lances, mas a ineficácia lá na frente, pagava caro atrás. Aos 12 minutos, dois minutos após o lance do Gugu, o Guarani-J ampliava, agora com Ítalo pegando rebote do goleiro do Maranguape após contra ataque puxado por Leilson. Com o placar dilatado, o gavião da serra até buscou, mas sem tanto ímpeto como antes. Enquanto o leão do mercado posicionava para jogar nos erros, mas também pecava quando chegava no campo ofensivo, ainda sim, deu tempo de fechar o placar com Zé Aquiraz, finalizando cruzado. 5x1.

O Guarani-J espera agora o vencedor do confronto entre Ceará e Uniclinic no sábado. O jogo de ida foi 3x1 para o alvinegro que joga por empate. Caso Uniclinic e Tiradentes não eliminem Ceará e Fortaleza respectivamente, o leão do mercado também garantirá vaga na Série D 2018. O clube já tem vaga garantida neste ano. Os outros confrontos das quartas serão finalizados no domingo com Horizonte x Ferroviário e Fortaleza x Tiradentes.

 

FICHA TÉCNICA

Local da partida: Romeirão

Data: 22/03/2017

Hora: 20h

Guarani de Juazeiro: Leo, Talisson, Regineldo, Pedro Lucas, Zé Aquiraz; Dim, Da Silva(Rafael Tchuca), Adenilson, Leilson; Italo(Roberto Jacaré) e Ronda(Rosivaldo) .

Técnico: Washington Luiz

Maranguape: Milton Buqueirão, Emerson, Jair, Albano, Elvis; Rafael Bizinga, Mateus, Paulinho(Adriano), Harrisson(Rafinha) ; Adilson(Diego) e Gugu.

Técnico: Reginaldo França

Gols: Italo aos 30 1T e 12 2T, Da Silva aos 45 1T, Adenilson 7 2T, Zé Aquiraz 44 2T para o Guarani-J; Albano aos 21 1T para o Maranguape

Cartões amarelos: Pedro Lucas aos 26 1T, Da Silva aos 23 2T para o Guarani-J; Milton Buqueirão aos 26 1T, Elvis aos 29 1T , Rafael Bizinga aos 40 2T para o Maranguape

Árbitro: Renato Pinheiro

Assistente 1: Arnaldo Souza

Assistentes 2: Franco Weber

4o Árbitro: Ivanildo Bezerra

Público pagante: 1.457

Não pagante: 150

Renda: R$ 15.116,00

Na tarde deste sábado (18), no estádio Domingão, Maranguape e Guarani de Juazeiro terminaram iguais no placar, com um gol para cada lado, em partida de ida válida pelas quartas-de-finais do Campeonato Cearense.

As equipes fizeram um primeiro tempo bastante movimentado, tendo as principais chances de gols nos pés de jogadores do Maranguape. A primeira foi evidenciada quando Harrisson tocou a bola para Gugu parar em boa defesa do goleiro Léo. Minutos depois foi a vez do lateral Emerson cruzar na medida para Adilson cabecear para mais uma boa intervenção do arqueiro do Guaraju. No entanto, o placar não saiu do zero nos 45 minutos iniciais.

Na volta para o 2º tempo, o que se viu foram os principais jogadores de cada lado, ou seja, Gugu pelo Gavião da Serra, e Leilson pelo Leão do Mercado tentarem movimentar o placar. Até que, aos 26 minutos da etapa complementar, em contra-ataque bem tramado, Leilson recebeu a bola em velocidade e tocou no cantinho do goleiro Buqueirão. Aos 38´, novamente Leilson teve a chance de fazer o segundo gol para o time de Juazeiro do Norte, mas acabou desperdiçando a ótima oportunidade.

E é aquela velha máxima do futebol: Quem não faz, leva! Não deu outra. Aos 44 minutos do 2º tempo, no apagar das luzes, o zagueiro Jair apareceu no ataque para igualar o marcador e evitar a derrota do Gavião da Serra nos primeiros 90 minutos dessa decisão que só termina quarta-feira.

Após a partida, Regineldo falou suas impressões sobre o resultado. “Nossa pretensão era a vitória. Mas infelizmente acabamos sofrendo o empate. Em casa vamos buscar a vaga”, sacramentou o zagueiro.

Artilharia

Com o gol marcado diante do Gavião da Serra, o baixinho Leilson agora é o artilheiro isolado da competição. São 9 gols marcados. No entanto, seu concorrente mais próximo, Edson Cariús, com 8 gols no certame, ainda fará a primeira partida pelas quartas-de-finais neste domingo, quando o Uniclinic mede forças com o Ceará.

Decisão em Juazeiro do Norte

A partida que definirá o primeiro semifinalista do estadual ocorrerá já na próxima quarta-feira (22), às 20h, no Romeirão. Quem vencer estará classificado. Caso o empate persista durante os 90 minutos, a definição da vaga será em cobranças de pênaltis. O vencedor desse duelo enfrentará nas semifinais do estadual quem passar de Ceará e Uniclinic, que farão a segunda e derradeira partida sábado que vem, dia 25/03, às 16h, na Arena Castelão.

FICHA TÉCNICA

Maranguape 1 x 1 Guarani de Juazeiro

Local: Domingão

Data: 18/03/2017

Horário: 16h

Árbitro: Wladyerisson Oliveira (FCF)

Assistente 1: Samuel Oliveira (CBF)

Assistente 2: Roberto Menezes (FCF)

4º árbitro: Alexandre Peixoto (FCF)

MARANGUAPE: Milton Buqueirão, Emerson, Jair, Albano e Elvis; Rafael Bizinga, Mateus (Adriano), Paulinho (Raphinha) e Harrisson (Cristiano); Gugu e Adilson

Técnico: Reginaldo França

GUARANI DE JUAZEIRO: Léo, Talisson, Regineldo, Pedro Lucas e Zé Aquiraz; Dim, Da Silva (Rafael Tchuca) e Adenilson; Leilson, Ítalo (Roberto Jacaré) e Ronda (Luís Gustavo)

Técnico: Washington Luiz

GOLS: Leílson (GJU); Jair (MAR)

CARTÕES AMARELOS: Albano (MAR), Cristiano (MAR) e Adriano (MAR); Talisson (GJU) e Pedro Lucas (GJU)

Renda: R$ 1.488,00

Público Não Pagante: 167 pessoas

Público Total: 350 pessoas

Após empatar com a equipe C do Grêmio pela Primeira Liga, o Ceará voltou a campo neste domingo (5), na Arena Castelão - a sexta partida em nove jogos no estadual - para encerrar sua participação na primeira fase do Campeonato Cearense. Tendo a primeira colocação assegurada por antecipação, o treinador Givanildo Oliveira resolveu mandar a campo uma formação inicial composta quase em sua totalidade por reservas. Contudo, o adversário do Vovô era o Uniclinic, time que ainda buscava fugir do rebaixamento e, consequentemente, selar classificação para as quartas de final do estadual. O time da Lagoa Redonda, já eliminado da Copa do Nordeste e em campanha fraca no Cearense, tinha nos pés do atacante Edson Cariús a principal esperança de gols no duelo.

O JOGO

Logo no começo da partida, aos 8´, Jerson enxergou Netinho infiltrando nas costas da marcação, deu o passe por elevação, e o atacante da Águia da Precabura finalizou para as redes na saída do estreante goleiro Lauro. Nove minutos mais tarde, ou seja, aos 17´, nova falha da defesa alvinegra, Lauro e o zagueiro Sandro ficaram indecisos no lance e a bola sobrou limpa para Edson Cariús, livre no segundo poste, empurrar para o barbante e chegar ao seu 8º gol no campeonato, igualando Leilson, do Guarani de Juazeiro, na artilharia do certame.

Em menos de vinte minutos já estava 2 a 0 para o Uniclinic. O Ceará, nesse momento da partida, se encontrava lento nas transições ofensivas e não oferecia perigo à meta do seu conhecido goleiro Dionathan. A primeira grande chegada do Alvinegro de Porangabuçu ocorreu aos 28´, quando o lateral direito Éverton Silva cruzou para Maxi Biancucchi cabecear pra fora.

Mas foi aos 40´ que o Ceará chegou com maior perigo. Lucas finalizou colocado da entrada da área para boa defesa de Dionathan, que mandou para escanteio. Aos 44´ foi a vez de Rafinha testar Dionathan, que, mais uma vez, impediu o tento alvinegro. Ainda deu tempo para triangulação ofensiva que terminou no passe de Biancucchi para o lateral Éverton Silva, entrando pela direita, finalizar prensado na marcação. Na sequência, o último lance da primeira etapa ficou nos pés de Edson Cariús ao avançar pela esquerda e finalizar na rede pelo lado de fora.

Embora o Ceará tenha reagido nos minutos finais do 1º tempo, os gols não haviam saído. Dessa forma, o treinador Givanildo Oliveira resolveu fazer duas mexidas no intervalo e colocou o meia Felipe Tontini e o atacante Victor Rangel nos lugares do volante Matheus Trindade e do atacante Rafinha, respectivamente. As alterações deram certo, especialmente a entrada de Tontini. Aos 7´, em cruzamento da direita de Maxi Biancucchi, Tontini cabeceou livre e quase abriu o placar para o Vovô. Três minutos depois, o meia revelado pelo Grêmio recebeu na esquerda, puxou pra dentro e soltou o balaço de fora da área que foi explodir na trave da Águia da Precabura. Aos 16´ outra bola na trave. Tontini cobrou falta na cabeça de Valdo e a bola não entrou por muito pouco. Uniclinic estava sendo encurralado pelo Ceará.  No entanto, o volume de jogo e as oportunidades criadas precisavam se traduzir em gols.

Aos 22´, o até então criticado lateral esquerdo Rafael Carioca, roubou a bola e encontrou Magno Alves livre dentro da área para fazer o primeiro gol do Alvinegro de Porangabuçu na partida. O Ceará controlava totalmente as ações e procurava empatar o quanto antes. Aos 32´, em novo cruzamento de Felipe Tontini para Valdo quase a igualdade no placar. A frustração foi tão grande que o zagueiro esmurrou o chão após perder o gol. 

O empate vinha amadurecendo e aconteceu aos 37´, quando Victor Rangel tentou dominar na coxa a bola cruzada da direita e acabou sobrando para Maxi Biancucchi finalizar de canhota no cantinho de Dionathan. Foi o primeiro gol do argentino com a camisa do Ceará. Aos 41´, em novo cruzamento da direita, a defesa da Águia da Precabura parou pedindo impedimento de Biancucchi, a arbitragem não assinalou nada, e o argentino cabeceou com muito perigo. Aos 45´, Rafael Carioca cruzou rasteiro e Magno Alves, bem posicionado, quase virou para o alvinegro. Porém, a partida terminou 2 a 2

Com o empate, o alvinegro chegou aos 20 pontos, terminou a primeira fase do Cearense na liderança isolada, com 6 vitórias, 2 empates e apenas 1 derrota(equipe com menos reveses sofridos). Foram 12 gols marcados e 5 sofridos(a defesa menos vazada ao lado do Fortaleza), ao passo que o Uniclinic alcançou os 9 pontos, escapou definitivamente do rebaixamento e terminou a fase classificatória na oitava posição, com 2 vitórias, 3 empates e 4 derrotas. O time da Lagoa Redonda marcou 13 gols e teve sua defesa vazada em 18 oportunidades. A Águia da Precabura não conquista um triunfo no estadual desde a quarta rodada, quando bateu o Itapipoca, time que mais tarde viria a ser o lanterna da competição e rebaixado.

MATA-MATA

Ceará (1º) e Uniclinic (8º) voltam a se enfrentar nas quartas de final do estadual, na Arena Castelão, dia 19 de março, às 16h, para o primeiro duelo da fase eliminatória da competição. A partida de volta entre as duas equipes ocorrerá na Arena Castelão, dia 25 de março, às 16h.

Antes disso, porém, a Águia da Precabura volta a campo dia 12 de março, às 16h, pela Copa do Nordeste, contra o Campinense, no estádio Amigão. O time da Lagoa Redonda é o lanterna do Grupo A, perdeu todas as partidas que disputou, não marcou nenhum gol e foi vazado 11 vezes. 

DEMAIS ENFRENTAMENTOS DAS QUARTAS DE FINAL

Fortaleza (2º) x Tiradentes (7º)

Ida: Arena Castelão, 15/03, às 21h45 / Volta: Arena Castelão, 26/03, às 18h30

Horizonte (3º) x Ferroviário (6º)

Ida: Arena Castelão, 12/03, às 16h / Volta: Domingão, 26/03, às 16h 

Guarani de Juazeiro (4º) x Maranguape (5º)

Ida: Domingão, 18/03, às 16h / Volta: Romeirão, 22/03, às 20h 

FICHA TÉCNICA

Uniclinic 2 x 2 Ceará

Local: Arena Castelão

Data: 05/03/2017

Horário: 16h

Árbitro: Avelar Rodrigo (CBF)

Assistente 1: Renan Aguiar (CBF)

Assistente 2: Ramon Machado (FCF)

4º árbitro: Leandro Martins (FCF)

UNICLINIC: Dionathan, João Neto (Lincon), Luiz Fernando, Airton Júnior e Anderson Sobral (Domingos); Guídio (Eusébio), Jerson e Vaninho; Moré, Edson Cariús e Netinho

Técnico: Anderson Batatais

CEARÁ: Lauro, Éverton Silva (Tiago Cametá), Sandro, Valdo e Rafael Carioca; Matheus Trindade (Felipe Tontini), Lucas e Felipe Menezes; Maxi Biancucchi, Magno Alves e Rafinha (Victor Rangel)

Técnico: Givanildo Oliveira

GOLS: Netinho (UNI), Edson Cariús (UNI); Magno Alves (CEA), Maxi Biancucchi (CEA)

CARTÕES AMARELOS: João Neto (UNI), Guídio (UNI), Jerson (UNI), Vaninho (UNI), Dionathan (UNI), Moré (UNI); Victor Rangel (CEA)

Público Pagante: 1.309

Não-Pagante: 140

Renda: R$ 6.620,00

Domingo, 05 Março 2017 19:35

Leão goleia o rebaixado Itapipoca

Escrito por

Na noite deste sábado, 04, na Arena Castelão o Fortaleza atropelou o já rebaixado Itapipoca pelo placar de 5 a 0. Com menos de meia hroa de jogo o time já vencia por 3 a 0. 

Lúcio Flávio abriu o marcador. Bruno Melo e Max Oliveira marcaram duas vezes cada. O resultado definiu o Leão na segunda colocação do estadual. 

Na próxima fase do estadual,  Leão encara o Tiradentes.

Agora é hora de virar a chave e pensar na Copa do Nordeste. Sábado, 11, ás 16h na Arena Castelão o Fortaleza encara o Altos-Pi e precisa vencer para continuar seguindo com chances de classificação. 

O treinador Marquinhos Santos deve ter a disposição o atacante Zé carlos e o meia Leandro Lima que foram poupados da partida diante do Itapipoca. 

FORTALEZA 5X0 ITAPIPOCA

Local: Arena Castelão

Data: 04 de março, sábado

Árbitro: Renato Pinheiro

Assistentes: Anderson Farias e Batista Chaves

Fortaleza: Marcelo Boeck, Felipe, Heitor, Max Oliveira (Ligger), Bruno Melo, Jefferson (Vinicius Baiano), Pablo, Esquerdinha (William Schuster), Wesley, Gabriel Pereira e Lúcio Flávio.
Técnico: Marquinhos Santos

Itapipoca: Tiago, Leo, Dougão, Bruno Bareta, Renan, Douglas Pico (Rodrigo Sena), Kesley, Elanardo, Junior (Evair), Tiago Sheick e Romário(Wescley) Técnico: Ewerton Câmara

Público Presente: 2.382 (2.151 pagantes)
Renda: R$ 6.541,00

Na tarde deste sábado de carnaval (25), na Arena Castelão, Tiradentes e Fortaleza se enfrentaram com objetivos opostos na competição. Enquanto o Tricolor procurava ainda ter chances de terminar a primeira fase na liderança, o Tigre da PM visava escapar definitivamente do rebaixamento, garantir classificação para as quartas de final do Campeonato Cearense e, por fim, encerrar o jejum de 21 anos sem vitórias diante do Fortaleza. A partida também marcava a estreia de Marquinhos Santos na competição estadual desde a sua volta. O treinador, que havia estreado diante do Moto Club, pela Copa do Nordeste, promoveu os retornos de Felipe e Vacaria à equipe titular. Foram sacados da formação inicial Gabriel Pereira e William Schuster. Pelo lado do Tiradentes, o treinador Danilo Augusto não poderia contar com o zagueiro Maceió. Henrique foi escolhido para substituí-lo.   

O JOGO

Início de partida se deu em ritmo lento. As ações ofensivas do Fortaleza se concentravam pelo lado direito; ora com Felipe, ora com Pablo. Aos 13´, até Gastón Filgueira apareceu pela direita e cruzou na cabeça de Ligger. O zagueiro não precisou sair do chão para obrigar Jhones a realizar a primeira grande defesa da tarde. Um minuto depois, foi a vez de Marcelo Boeck salvar o Leão. Diego foi avançando sem ser incomodado e soltou o pé. Aos 19´, Felipe tabelou com Zé Carlos e finalizou por cima. Em uma rara investida pela esquerda, Gastón cruzou rasteiro para Lúcio Flávio, mas Danilo deu um toquinho suficiente para evitar que a bola chegasse aos pés do atacante leonino. Até o final do primeiro tempo, o Fortaleza desperdiçaria boas oportunidades, sobretudo com Zé Carlos, que não foi o "Zé do Gol" nesta jornada.  

Aí veio o lance que pegaria a todos de surpresa: Em bola longa, Vacaria tentou cortar e acabou entrando na folia com Itaitinga. O atacante agradeceu o presente, progrediu com a bola dominada e resolveu tocar para um companheiro melhor colocado; porém, a bola bateu em Ligger e voltou para ele finalizar com Marcelo Boeck completamente vendido no lance. O Fortaleza, com esse gol sofrido, já deixaria de ser a melhor defesa da competição ao lado do Ceará. O Tricolor de Aço ainda chegaria em jogadas individuais de Pablo (pela direita) e Leandro Lima (pela esquerda), mas sem obter sucesso na hora de estufar as redes de Jhones. 

Veio o segundo tempo e, com ele, a saída de Vacaria para a entrada de Gabriel Pereira. Logo no minuto inicial, o árbitro deu cartão amarelo para Lúcio Flávio por tentar ludibriar a arbitragem e cavar pênalti. Aos 11´, mais uma vez, a defesa do Fortaleza entrou na folia com Itaitinga. Em bola vinda da esquerda, Gastón Filgueira tentou tirar de cabeça, acabou furando e sobrou limpa para Itaitinga finalizar de canhota no cantinho de Boeck. A bola ainda beijou a trave antes de entrar. O Tigre da PM estava pondo fim a um tabu que durava desde 1996.  

Diante do quadro adverso, o técnico Marquinhos Santos resolveu mexer na equipe e colocar o time todo pra frente. Wesley e Vinícius Baiano entram nos lugares de Felipe e Leandro Lima, respectivamente. O Fortaleza criou algumas chances, mas foi Itaitinga quem novamente levou dor de cabeça ao Tricolor de Aço. Já nos minutos finais, o atacante do Tigre da PM driblou Ligger, tocou a bola para Alan, que fintou o goleiro Boeck e rolou a pelota para as redes. Porém, Heitor estava bem colocado para evitar - em cima da linha - o terceiro gol.

O árbitro sinalizou 7 minutos de acréscimos. Ainda daria tempo para Itaitinga, pra variar, colocar entre as pernas de Heitor e fuzilar para boa defesa de Marcelo Boeck.

Fim de jogo e tabu findado. Enquanto o carnaval será de gosto amargo para o Tricolor do Pici, o Tiradentes afastou qualquer possibilidade de rebaixamento e selou classificação para a próxima fase. 

PRÓXIMOS JOGOS:

O Fortaleza, agora sem chances de alcançar a primeira colocação, enfrentará o rebaixado Itapipoca na última rodada. O Leão visa garantir o segundo lugar. A partida ocorrerá na Arena Castelão, dia 04/03, às 19h30. O Tiradentes, por sua vez, já com a classificação para as quartas assegurada, vai até o Junco medir forças com o desesperado Guarany de Sobral, dia 05/03, às 16h.

FICHA TÉCNICA

Tiradentes 2 x 0 Fortaleza

Local: Arena Castelão

Data: 25/02/2017

Horário: 16h30

TIRADENTES: Jhones; Eduardo, Henrique, Kelvin, Danilo (Lucas Neres); Michel, Diego, Nanin, Alan; Wilkson (André Fael) (Ernesto) e Itaitinga

Técnico: Danilo Augusto

FORTALEZA: Marcelo Boeck; Felipe (Wesley), Heitor, Ligger, Gastón Filgueira; Vacaria (Gabriel Pereira), Pablo, Jefferson, Leandro Lima (Vinícius Baiano); Lúcio Flávio e Zé Carlos

Técnico: Marquinhos Santos

CARTÕES AMARELOS: Zé Carlos (FEC), Lúcio Flávio (FEC); Danilo (TIR), Nanin (TIR)

GOLS: Itaitinga (2x)

Árbitro: Glauco Feitosa (CBF)

Assistente 1: Nailton Oliveira (CBF)

Assistente 2: Franco Weber (FCF)

4º árbitro: Renato Pinheiro (FCF)

Público pagante: 1.586

Público total: 1.762

Renda: R$ 5.492

Em partida válida pela 7ª rodada do campeoanto cearense o Itapipoca empatou em 0 a 0 contra o Guarani-J e está matematicamente rebaixado para a série B do estadual. 

O Garoto Travesso que possui apenas 12% de aproveitamento na competição cai para a segundona sem conquistar nenhuma vitória.

Em números, foram apenas três pontos ganhos, com 3 empates e cinco derrotas. 

Na última rodada o Itapipoca enfrenta o Fortaleza em busca da primeira e única vitória. 

VOANDO

Na segunda partida do estadual o Maranguape venceu o Uniclinic pelo placar de 3 a 2 e confirmou o bom momento da equipe da serra. 

O Gavião da Serra chegou a abrir 2 a 0, cedeu o empate, e de pênalti, Matheus definiu a vitória do clube que ocupa agora a 3ª posição da competição. 

Do outro lado, o Uniclinic não vem bem desde a chegada do treinador Roberto Carlos. Foram quatro jogos e quatro derrotas. 

Na próxima rodada a equipe precisa vencer o Ceará e torcer por resultado negativo do Guarany-S que luta contra o rebaixamento. 

PRÓXIMOS JOGOS

Fortaleza x Itapipoca

Maranguape x Guarani-J

Uniclinic x Ceará

Segunda, 20 Fevereiro 2017 12:37

Fortaleza vence e consegue classificação

Escrito por

O momento não era o melhor, o clube que na quarta feira foi derrotado pelo São Raimundo de Santarém na Copa do Brasil, teria que vencer o Uniclinic com o comando do Daniel Frasson, que dirigiu o time interinamente, após queda de Hemerson Maria no cargo. O trabalho não era dos mais simples, pegava o Uniclinic, vice campeão cearense em 2016 busca ainda se encontrar na temporada. Ambos precisando da vitória, melhor para o tricolor que saiu com os três pontos e garantido na segunda fase

O jogo começou sem grandes lances, enquanto o Fortaleza buscava o gol, mas sem criar perigo ao gol de Dionantan, a águia da precabura e defendia com uma linha de 5 na defesa e procurava contra atacar nas costas do sistema defensivo tricolor. Daí nasceu a principal lance no primeiro tempo no jogo. Netinho aproveitando bola espirrada na lateral, recebeu sozinho e chutou a queima roupa para a defesa de Boeck, este no minuto seguinte voltaria a trabalhar em novo chute do Netinho dessa vez colocado após tabela com Jerson.

O primeiro tempo que resumia em uma posse de bola ineficaz do tricolor, acabaria com o Uniclinic melhor nos minutos finais. Tal situação revoltou mais ainda a torcida que vaiou os jogadores após o término da etapa. No segundo tempo, a situação melhorou, através da bola parada, Schuster aos 6 e Vinicius Baiano aos 22, pararia na trave, mas o que viria a mudar o jogo seria a entrada de dois jogadores no minuto 15 da partida.

Os jovens Gabriel e Wesley entraram na partida nos lugares de Schuster e Juninho Potiguar, e deram uma nova dinâmica ao jogo, aproveitando-se de um cansaço mais aparente do Uniclinic. O jogo se tornou franco, movimentado, mas com os goleiros trabalhando pouco, até o gol de Zé Carlos.

O centroavante contratado recentemente, aproveitou a jogada que nasceu em uma sequência de escanteios,e em um deles, Heitor conseguiu levantar a bola e Vinicius Baiano se antecipar ao goleiro, dando passe para o atacante só completar. O gol deu nova cara ao Fortaleza que começou a trocar passes e envolver a zaga adversária, daí quase nasceu o gol de Pablo que chutou pra fora.

O gol que não saira com Pablo, veio dois minutos depois com o atacante Gabriel. O jovem jogador criou a jogada, abrindo espaço na zaga e abrindo na direita para o Vinicius Baiano cruzar em sua cabeça. 2X0 na mão e vitória garantida. Resultado que foi ampliado já aos 44 da segunda etapa, com Wesley aproveitando rebote. A vitória leva o Fortaleza para a vice liderança com 14 pontos, enquanto o Uniclinic fica estacionado com 8 pontos, correndo riscos de rebaixamento.

 

Proximos Jogos

O Tricolor sai de Fortaleza para jogar contra o Moto Club em São Luís, valido pela Copa do Nordeste. Já o Uniclinic enfrenta o Maranguape no estádio Domingão em Horizonte, buscando escapar do rebaixamento e consequentemente a classificação para a segunda etapa.

 

Ficha Técnica

 

Fortaleza 3-0 Unicinic

Local: Castelão

Horário: 18:30

Data: 19/02

Gols: Zé Carlos(24/2T), Gabriel Pereira(33/2T) e Wesley(44/2T)
Cartão amarelo: Jefferson (FEC) aos 30/1T

 

Fortaleza: Boeck; Jefferson (Eduardo 32/2T), Heitor, Max Oliveira, Allan Vieira; Vacaria, Pablo, Schuster(Wesley 15/2T); Juninho Potiguar(Gabriel Pereira 15/2T), Vinicius Baiano e Zé Carlos

 

Uniclinic: Dionantan; Amaral, Anderson Sobral, Airton Junior, Eusébio(Ronaldo 30/2T); Guidio, João Neto, Jerson,  Vanim; Edson Carius( Moré 27/2T) e Netinho(Preto 25/2T)

 

Arbitro: Wladyerisson Silva Oliveira - FCF

Assistente 1: Marcione Mardonio da Silva Ribeiro - CBF

Assistente 2: Eleutério Felipe Marques Júnior - FCF

Público: 3212 pessoas(2876 pagantes)

Renda: R$ 9540 reais

A fim de manter a sua invencibilidade no Romeirão e se aproximar da liderança do estadual, na tarde deste domingo, o Guarani de Juazeiro recebeu o líder Ceará, que, por sua vez, procurava disparar na liderança e estancar a sangria após eliminação precoce na Copa do Brasil. Na partida válida pela sétima rodada, o treinador interino, Daniel Azambuja, embora tenha preservado a dupla de zaga titular composta por Rafael Pereira e Sandro, e o meia Felipe Tontini, promoveu a aguardada estreia do argentino Maxi Biancucchi, com passagens por Flamengo, Vitória, Bahia e também conhecido por ser o primo do Messi. Do outro lado, o Guarani de Juazeiro, com desfalques pontuais, depositava suas esperanças no artilheiro do campeonato, o baixinho Leilson.

O resultado foi a vitória do time da capital por 1 a 0. Com isso, o Vovô chega aos 19 pontos ganhos e se isola na liderança do estadual. Já o Guarani estaciona nos 11 pontos e cai para a quarta posição. 

O JOGO

A partida começou com o Ceará controlando as ações no meio-campo e acionando o lateral direito Tiago Cametá, como na jogada de linha de fundo que resultou em cruzamento para Magno Alves cabecear para fora. No entanto, aos 13 minutos da etapa inicial, Cametá falhou e a bola sobrou limpa para Ronda soltar o pé e parar em Éverson. Apesar do susto, foi a bola alvinegra que estufou as redes do Guaraju. Em cobrança de falta de Felipe Menezes, o zagueiro Luiz Otávio abriu o placar para os visitantes. Um minuto depois, ou seja, aos 24 minutos, Roberto Jacaré acertou a trave de Éverson e quase empatou para o Leão do Mercado.

A etapa complementar se iniciou com o goleiro Éverson fazendo difícil defesa em tirambaço de fora da área do artilheiro Leilson. No mais, o segundo tempo foi marcado por muitas faltas, cartões amarelos, e o Ceará - que levou nove cartões amarelos ao longo da partida - passou a administrar o resultado de 1 a 0 que lhe assegurava a liderança isolada da competição.

PRÓXIMOS JOGOS

Agora, o Guaraju volta a campo diante do Itapipoca, nesta quarta-feira, dia 22/02, às 20h20, no Perilão. O Ceará dá uma pausa no estadual e direciona suas atenções para o confronto ante o Flamengo, válido pela segunda rodada da Primeira Liga, dia 22/02, às 19h30, na Arena Castelão. Partida que marcará a estreia de Givanildo Oliveira como treinador alvinegro. 

FICHA TÉCNICA:

Guarani de Juazeiro 0 x 1 Ceará

Local: Romeirão

Data: 19/02

Hora: 17h

GUARANI DE JUAZEIRO: Fábio, Rafael Tchuca, Regineldo, Pedro Lucas, Zé Aquiraz, Dim (Emerson Catarina), Da Silva (Sadrak), Adenilson, Leilson, Ronda e Roberto Jacaré (Mattheus)

Técnico: Washington Luiz

CEARÁ: Everson, Tiago Cametá, Valdo, Luiz Otávio, Romário, Raul, Richardson, Felipe Menezes, Maxi Biancucchi (Rafinha), Nathan (Alex Amado) e Magno Alves (Lucas)

Técnico: Daniel Azambuja

GOLS: Luiz Otávio (CEA)

CARTÕES AMARELOS: Maxi Biancucchi (CSC), Richardson (CSC), Romário (CSC), Felipe Menezes (CSC), Raul (CSC), Luiz Otávio (CSC), Magno Alves (CSC), Tiago Cametá (CSC) e Everson (CSC) / Da Silva (GUJ), Dim (GUJ), Rafael Tchuca (GUJ) e Sadrak (GUJ)

Árbitro: Magno Cordeiro (CBF)

Assistente 1: Samuel Oliveira (CBF)

Assistente 2: Anderson Silveira (FCF)

4º árbitro: Ivanildo Bezerra (FIFA)

Renda: R$ 31.570,00

Público Pagante: 2.609

Não Pagante: 197

Público Total: 2.806

Sábado, 18 Fevereiro 2017 18:50

Gavião se classifica sob forte chuva

Escrito por

No estádio Domingão em Horizonte, Maranguape e Guarany-S se enfrentaram pela 7ª rodada do estadual e o Gavião levou a melhor. 

A equipe da serra acabou vencendo pelo placar de 1 a 0, gol de Gugu. 

A partida teve como destaque, a chuva. Aos 30 minutos do primeiro tempo, a partida foi  paralisada por conta do gramado encharcado. 

O gol da partida saiu apenas no segundo tempo. Gugu chutou forte e o goleiro Eliardo aceitou. 

Com a vitória o Maranguape se garante na próxima fase da competição. O Guarany-S segue em situação complicada. O Cacique do Vale é o vice lanterna com apenas 5 pontos ganhos. 

FICHA TÉCNICA

Local: Domingão

Horário: 16h

Data: 18/02 - Sábado

Árbirtro: Gleysto Gonçalves

Assistente 1: Arnaldo Souza

Assistente 2: George Genuca

Quarto Árbitro: Joélio Silva

Maranguape: Milton Buqueirão; Emerson, Jair, Albano e Elves; Rafael Bizinga, Anderson Paãn, Paulinho e Harrison; Adílson e Gugu. Treinador: Reginaldo França.

Guarany-S: Eliardo; Felipe Almeida, Waldson, Carlos Alberto e Jardel; Ricardo Baiano, China, Jefferson Maranhense e Diego Mipibu; Damião e Wanderley. Treinador: Erasmo Forte

Gols: Gugu (Maranguape)

 

Banner Sky