Uniclinic e Ceará empatam e serão adversários no mata-mata do Cearense
Domingo, 05 Março 2017 19:37

Uniclinic e Ceará empatam e serão adversários no mata-mata do Cearense Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(33 votos)
O argentino Maxi Biancucchi marcou seu primeiro gol com a camisa do Vovô O argentino Maxi Biancucchi marcou seu primeiro gol com a camisa do Vovô Foto: Thiago Gadelha

Após empatar com a equipe C do Grêmio pela Primeira Liga, o Ceará voltou a campo neste domingo (5), na Arena Castelão - a sexta partida em nove jogos no estadual - para encerrar sua participação na primeira fase do Campeonato Cearense. Tendo a primeira colocação assegurada por antecipação, o treinador Givanildo Oliveira resolveu mandar a campo uma formação inicial composta quase em sua totalidade por reservas. Contudo, o adversário do Vovô era o Uniclinic, time que ainda buscava fugir do rebaixamento e, consequentemente, selar classificação para as quartas de final do estadual. O time da Lagoa Redonda, já eliminado da Copa do Nordeste e em campanha fraca no Cearense, tinha nos pés do atacante Edson Cariús a principal esperança de gols no duelo.

O JOGO

Logo no começo da partida, aos 8´, Jerson enxergou Netinho infiltrando nas costas da marcação, deu o passe por elevação, e o atacante da Águia da Precabura finalizou para as redes na saída do estreante goleiro Lauro. Nove minutos mais tarde, ou seja, aos 17´, nova falha da defesa alvinegra, Lauro e o zagueiro Sandro ficaram indecisos no lance e a bola sobrou limpa para Edson Cariús, livre no segundo poste, empurrar para o barbante e chegar ao seu 8º gol no campeonato, igualando Leilson, do Guarani de Juazeiro, na artilharia do certame.

Em menos de vinte minutos já estava 2 a 0 para o Uniclinic. O Ceará, nesse momento da partida, se encontrava lento nas transições ofensivas e não oferecia perigo à meta do seu conhecido goleiro Dionathan. A primeira grande chegada do Alvinegro de Porangabuçu ocorreu aos 28´, quando o lateral direito Éverton Silva cruzou para Maxi Biancucchi cabecear pra fora.

Mas foi aos 40´ que o Ceará chegou com maior perigo. Lucas finalizou colocado da entrada da área para boa defesa de Dionathan, que mandou para escanteio. Aos 44´ foi a vez de Rafinha testar Dionathan, que, mais uma vez, impediu o tento alvinegro. Ainda deu tempo para triangulação ofensiva que terminou no passe de Biancucchi para o lateral Éverton Silva, entrando pela direita, finalizar prensado na marcação. Na sequência, o último lance da primeira etapa ficou nos pés de Edson Cariús ao avançar pela esquerda e finalizar na rede pelo lado de fora.

Embora o Ceará tenha reagido nos minutos finais do 1º tempo, os gols não haviam saído. Dessa forma, o treinador Givanildo Oliveira resolveu fazer duas mexidas no intervalo e colocou o meia Felipe Tontini e o atacante Victor Rangel nos lugares do volante Matheus Trindade e do atacante Rafinha, respectivamente. As alterações deram certo, especialmente a entrada de Tontini. Aos 7´, em cruzamento da direita de Maxi Biancucchi, Tontini cabeceou livre e quase abriu o placar para o Vovô. Três minutos depois, o meia revelado pelo Grêmio recebeu na esquerda, puxou pra dentro e soltou o balaço de fora da área que foi explodir na trave da Águia da Precabura. Aos 16´ outra bola na trave. Tontini cobrou falta na cabeça de Valdo e a bola não entrou por muito pouco. Uniclinic estava sendo encurralado pelo Ceará.  No entanto, o volume de jogo e as oportunidades criadas precisavam se traduzir em gols.

Aos 22´, o até então criticado lateral esquerdo Rafael Carioca, roubou a bola e encontrou Magno Alves livre dentro da área para fazer o primeiro gol do Alvinegro de Porangabuçu na partida. O Ceará controlava totalmente as ações e procurava empatar o quanto antes. Aos 32´, em novo cruzamento de Felipe Tontini para Valdo quase a igualdade no placar. A frustração foi tão grande que o zagueiro esmurrou o chão após perder o gol. 

O empate vinha amadurecendo e aconteceu aos 37´, quando Victor Rangel tentou dominar na coxa a bola cruzada da direita e acabou sobrando para Maxi Biancucchi finalizar de canhota no cantinho de Dionathan. Foi o primeiro gol do argentino com a camisa do Ceará. Aos 41´, em novo cruzamento da direita, a defesa da Águia da Precabura parou pedindo impedimento de Biancucchi, a arbitragem não assinalou nada, e o argentino cabeceou com muito perigo. Aos 45´, Rafael Carioca cruzou rasteiro e Magno Alves, bem posicionado, quase virou para o alvinegro. Porém, a partida terminou 2 a 2

Com o empate, o alvinegro chegou aos 20 pontos, terminou a primeira fase do Cearense na liderança isolada, com 6 vitórias, 2 empates e apenas 1 derrota(equipe com menos reveses sofridos). Foram 12 gols marcados e 5 sofridos(a defesa menos vazada ao lado do Fortaleza), ao passo que o Uniclinic alcançou os 9 pontos, escapou definitivamente do rebaixamento e terminou a fase classificatória na oitava posição, com 2 vitórias, 3 empates e 4 derrotas. O time da Lagoa Redonda marcou 13 gols e teve sua defesa vazada em 18 oportunidades. A Águia da Precabura não conquista um triunfo no estadual desde a quarta rodada, quando bateu o Itapipoca, time que mais tarde viria a ser o lanterna da competição e rebaixado.

MATA-MATA

Ceará (1º) e Uniclinic (8º) voltam a se enfrentar nas quartas de final do estadual, na Arena Castelão, dia 19 de março, às 16h, para o primeiro duelo da fase eliminatória da competição. A partida de volta entre as duas equipes ocorrerá na Arena Castelão, dia 25 de março, às 16h.

Antes disso, porém, a Águia da Precabura volta a campo dia 12 de março, às 16h, pela Copa do Nordeste, contra o Campinense, no estádio Amigão. O time da Lagoa Redonda é o lanterna do Grupo A, perdeu todas as partidas que disputou, não marcou nenhum gol e foi vazado 11 vezes. 

DEMAIS ENFRENTAMENTOS DAS QUARTAS DE FINAL

Fortaleza (2º) x Tiradentes (7º)

Ida: Arena Castelão, 15/03, às 21h45 / Volta: Arena Castelão, 26/03, às 18h30

Horizonte (3º) x Ferroviário (6º)

Ida: Arena Castelão, 12/03, às 16h / Volta: Domingão, 26/03, às 16h 

Guarani de Juazeiro (4º) x Maranguape (5º)

Ida: Domingão, 18/03, às 16h / Volta: Romeirão, 22/03, às 20h 

FICHA TÉCNICA

Uniclinic 2 x 2 Ceará

Local: Arena Castelão

Data: 05/03/2017

Horário: 16h

Árbitro: Avelar Rodrigo (CBF)

Assistente 1: Renan Aguiar (CBF)

Assistente 2: Ramon Machado (FCF)

4º árbitro: Leandro Martins (FCF)

UNICLINIC: Dionathan, João Neto (Lincon), Luiz Fernando, Airton Júnior e Anderson Sobral (Domingos); Guídio (Eusébio), Jerson e Vaninho; Moré, Edson Cariús e Netinho

Técnico: Anderson Batatais

CEARÁ: Lauro, Éverton Silva (Tiago Cametá), Sandro, Valdo e Rafael Carioca; Matheus Trindade (Felipe Tontini), Lucas e Felipe Menezes; Maxi Biancucchi, Magno Alves e Rafinha (Victor Rangel)

Técnico: Givanildo Oliveira

GOLS: Netinho (UNI), Edson Cariús (UNI); Magno Alves (CEA), Maxi Biancucchi (CEA)

CARTÕES AMARELOS: João Neto (UNI), Guídio (UNI), Jerson (UNI), Vaninho (UNI), Dionathan (UNI), Moré (UNI); Victor Rangel (CEA)

Público Pagante: 1.309

Não-Pagante: 140

Renda: R$ 6.620,00

Lido 282 vezes Última modificação em Segunda, 06 Março 2017 21:22