Sol Ponte Motel

O segundo jogo da final trazia ares de decisão. A vantagem era alvinegra, conquistada após vitória por 1x0 no domingo. O time não conquistava o título desde 2014, buscava retomar a hegemonia e quebrar o jejum, mas para isso precisava voltar a vencer o Ferroviário no Castelão, nesta quarta feira(3). Enquanto o Tubarão da barra que até o início do ano estava selecionado a disputar a Segunda Divisão Cearense, mas por desistência do Alto Santo, obteve o tão sonhado retorno à elite, tentava manter o sonho de retomar as glórias de outrora.  

Os últimos retrospecto aumentava o otimismo do vovô. Nos últimos nove confrontos entre as equipes pelo Cearense, foram nove vitórias, inclusive as duas desse ano. O resultado necessário pro título alvinegro.

A Finalíssima

Além dos últimos retrospectos ser favorável ao alvinegro. A equipe comandada por Vladimir de Jesus teria que superar um rival que até então sob comando de Givanildo Oliveira, não sabia o que era perder. Até então, nove jogos, cinco vitórias e quatro empates. Enquanto Vladimir de Jesus fazia seu nono jogo no comando do time coral, onde obteve até ali, duas vitórias, duas derrotas e quatro empates.

As duas equipes foram ao jogo, no esquema 4-1-4-1 variando para o 4-3-3, no domínio da bola. Com esquemas similares, os confrontos seriam importantes para o domínio do meio campo. Melhor para o alvinegro que propôs jogo e buscou fazer o resultado. Com a dupla Richardson e Wallace Pernambucano levando vantagem sobre Mimi e Jonathas, o Ceará tomou conta do primeiro tempo e criou as principais jogadas.

Logo, aos oito minutos da etapa inicial, Richardson acionou o Cametá que infiltrou por dentro da marcação e finalizou cruzado, rente ao gol.  Aos 21 minutos, agora pelo lado esquerdo, uma triangulação começada por Lelê, com ultrapassagem do Romário, nas costas do Gustavo, lateral do Ferroviário, a bola seria rolada pro Magno Alves. O artilheiro alvinegro, na hora de finalizar, errou o chute.

A pressão aumentava, e a ideia inicial do Ferroviário não dava certo. O time não conseguia passar do meio campo, com as linhas alvinegras adiantadas, sufocando a saída de bola. Mimi e Jonathas não conseguia acionar Valdeci e Vitinho. Everson era mera espectador, apesar do bom chute do Jonathas no canto, que exigiu uma boa defesa, o time coral não ameaçava o alvinegro. O gol do Ceará era questão de tempo.

Aos 40 da primeira etapa, o domínio do jogo era colocado no placar. Magno Alves após receber a bola, finaliza com categoria, a bola caprichosamente bate na trave, e no rebote, Wallace Pernambucano fazia o gol. O meia havia feito o gol da vitória no domingo, aparecia novamente.

No segundo tempo, o Ferroviário saiu mais pro jogo, tentou subir a marcação e pressionar o Ceará, mas a limitação técnica era aparente e o alvinegro senhor do meio campo, aproveitava os espaços que eram cedidos. Com Lele chutando pra fora e Wallace parando no Mauro, o Ceará em cinco minutos mostrava que o tubarão da Barra não podia atacar desesperadamente. Ainda sim, em jogada pela direita, a bola cruzada pra trás encontraria Valdeci. O atacante girou e forçou a bela defesa de Everson. Melhor lance coral na partida.

O jogo se mantinha sob controle do Ceará. Ditava o ritmo da partida, e nem mesmo as alterações do Vladimir de Jesus mudava o tom da partida. Sem sofrer perigos atrás, o vovô desperdiçava chances na frente. Magno Alves parou no Mauro, em jogada onde saiu cara a cara com o goleiro. O grito de gol entalado nesse lance, sairia aos 39 com Raul. O volante responsável pelo baçanço defensivo do Ceará, recebeu a bola e chutou cruzado. Não restava dúvidas a torcida. O título seria decidido nesta quarta.

Próximos jogos

O Ceará que conquistou seu 44o título estadual, só voltará a jogar na sexta dia 12 de maio, quando jogará contra o CRB, em Maceió, na estreia do clube no Brasileirão Série B. Já o Ferroviário que volta a ser vice estadual após 14 anos, aguardará a Fares Lopes no final do ano, mas com a garantia de calendário cheio em 2018 com direito a Copa do Brasil, Copa do Nordeste e vaga assegurada para a Quarta divisão nacional.

FICHA TÉCNICA

Local da partida: Arena Castelão

Data: 03/05/2017

Hora: 21:45

Ceará: Everson; Tiago Cametá, Luiz Otávio, Rafael Pereira, Romário; Raul, Wallace Pernambucano(Pedro Ken aos 32/2T), Richardson; Lelê(Rafael Carioca 45/2T), Victor Rangel(Alex Amado 26/2T) e Magno Alves.

Técnico: Givanildo Oliveira

Ferroviário: Mauro; Gustavo(Batata 10/2T), Tony Belém, Túlio e Jeanderson; Gláuber, Mimi(Maxwell 26/2T), Jonathas; Assisinho, Vitinho e Valdeci(Leandro 10/2T).

Técnico: Vladimir de Jesus

Gols: Wallace Pernambucano aos 40/1T, Raul aos 39/2T (CEA)

Cartões amarelos: Ferroviario - Jonathas aos 4/1T, Glauber aos 22/2T, Maxwell aos 37/2T; Ceará - Richardson aos 9/1T, Victor Rangel aos 14/1T, Romário aos 46/1T, Raul aos 14/2T.

Árbitro: César Magalhães

Assistente 1: Nailton Oliveira

Assistentes 2: Mardônio Ribeiro

Público Pagante: 26.157

Renda: R$ 457.103,00

Publicado em Futebol Cearense

O rosto dos torcedores na ida para o Castelão já apontava a confiança na classificação do clube para a final. Nos dois primeiros jogos do confronto, a equipe alvinegra havia conseguidos bons resultados, com um empate sem gols no estádio Romeirão no dia 5 de Abril e vitória na Arena Castelão no último domingo(16) pelo placar de 2x0. Chegava ao confronto precisando de um simples empate para chegar a mais uma final do estadual, em busca do seu quadragésimo quarto título.

 

A partida

Precisando da vitória para levar o confronto para os pênaltis, o Guarani de Juazeiro necessitava partir pra cima do Ceará desde o ínicio, como consequência, o jogo teve se início franco, com ambos os times buscando o gol, como prometera Givanildo Oliveira, treinador do vovô que ambicionava aumentar a vantagem logo no ínicio e quase assim o fez, num cochilo do zagueiro rubro negro que perdeu a bola para o Maxi Biancucchi que avançou, mas na hora da finalização, chutou em cima do goleiro duas vezes. Em resposta, o Guarani de Juazeiro em cobrança de falta, Raul desvia contra o seu gol, Everson salvou o colega com boa defesa.

A dificuldade que o Ceará encontrava até então, na primeira etapa, não era na criação de jogadas e sim, nas lesões que apareceram. Ricardinho e Maxi tiveram que sair antes da parada técnica para a entradas de Wallace Pernambucano e Alex Amado. Este último junto com Cametá pela direita, assombraram a defesa do time de juazeiro. Foi assim que nasceram os principais lances do Ceará na etapa, em chutes de Romário e Magno Alves, ambos após cortes errados da zaga, e com defesa do Léo.

O goleiro Léo teve uma tarde de destaque no gol do Guaraju, graças a ele, o time conseguiu levar o jogo para o intervalo no 0x0. Já que até então, o Ceará dominava a partida, com quatro defesas do Léo, enquanto Everson após o minuto oito, só trabalharia novamente aos 45 em chute de Dim.

 

Segundo tempo

Após o intervalo, a partida se assemelhou com as duas partidas anteriores do confronto com um jogo mais pegado no meio campo e ambos os clubes sem assustar o gol. Guarani após passar primeira etapa com um jogo direto, voltou trocando passes, com o meio campo mais próximo do ataque, e conseguindo manter o Ceará no campo ofensivo. O domínio logo foi neutralizado com o cansaço e o avanço das linhas defensivas do vovô para conter os avanços. Foi em uma retomada no meio campo, um passe em profundidade para o Raul, nas costas do lateral direito Talisson, que o jogo voltaria a ter um lance de perigo e o goleiro Leo aparecer novamente. O lance não saiu o gol, mas o grito na garganta não demoraria muito a sair, já que no minuto seguinte, tabela entra Alex Amado e Richardson, pelo lado direito, ponto forte do Ceará na partida, o atacante finalizou forte e o goleiro não conseguiu espalmar.

O gol aumentava a vantagem do vovô e alertava a necessidade mais ainda do Guarani partir pra cima, mas sem sucesso, os jogadores não conseguiam impor velocidade, ponto forte no estadual e ainda deixa espaços lá atrás para contra golpe, num desses, Magno Alves acabou perdendo a chance, parando no goleiro Leo. O jogo terminaria 1x0 e o Ceará após ficar de fora da final em 2016, voltava a decisão do Campeonato Cearense.

 

Próximos adversários

Com o resultado adverso, o Guarani de Juazeiro não pode repetir a melhor campanha do clube no estadual, quando foi vice em 2011 na classificação geral, já que naquele ano, o Ceará foi campeão arrastão. A equipe de Juazeiro de norte, resta agora, começar a preparação para o Brasileirão Serie D, onde a equipe mede forças com o América de Recife, no dia 21 de Maio, no estádio Romeirão. Parnahyba (PI) e Globo (RN) completam o grupo A6 da competição.

Enquanto o Ceará volta a encontrar o tubarão da Barra em uma final após 19 anos. O último confronto foi em 1998 e terminou com o título alvinegro. Naquela década inclusive ficou marcado por 3 finais entre ambos com o Ceará levando vantagem também em 1996, enquanto Ferroviário em 1994 foi campeão. As datas dos confrontos ainda serão marcados, mas provavelmente terá a primeira partida marcada para o dia 29 deste mês.

 

FICHA TÉCNICA

Local da partida: Arena Castelão
Data: 22/04/2017
Hora: 16h
Ceará: Everson; Tiago Cametá, Valdo, Luiz Otávio, Romário; Raul, Ricardinho(Wallace Pernambucano 11/1T), Richardson; Lelê, Maxi Biancucchi(Alex Amado 22/1T) e Magno Alves.
Técnico: Givanildo Oliveira
Guarani de Juazeiro: Leo, Talisson, Regineldo, Luis Gustavo, Zé Aquiraz(Rafael Tchuca 32/2T; Dim, Da Silva(Rosivaldo 23/2T), Adenilson; Leilson; Italo e Ronda(Emerson Catarina 32/2T) .
Técnico: Washington Luiz
Gols: Alex Amado aos 25/2T para o Ceará.
Cartões amarelos: Luiz Otavio para o Ceará; Luis Gustavo, Leilson e Dim para o Guarani de Juazeiro.
Árbitro: Léo Simão
Assistente 1: Armando Lopes
Assistentes 2: Renan Aguiar
4o Árbitro: Rodrigues Junho
Ass. ad. 1: Magno Cordeiro
Ass. ad. 2: Wladyerisson Oliveira
Público Pagante: 8.097
Renda: R$ 86.880,00

Publicado em Futebol Cearense

A torcida do Ceará não quis saber se era um feriado e lotou a arquibancada e os demais espaços do Estádio Carlos de Alencar Pinto nesta quinta-feira, 2, dia em que o Ceará Sporting Club com,emora 102 anos de fundação. Enquanto o0s atletas treinavam para o confronto de sábado diante do Sampaio Corrêa no Maramhão. a torcida cantava o hinmo do Clube e outras músicas que demonstravam seu sentimento pelo Ceará.

 

 

A grande festa com comparecimento acima ddo esperado para um dia útil chamou a atenção dos atletas. "Foi uma festa de chamar a atenção, a gente sabe que o Ceará tem uma torcida muito grande, que é a maior do estado, mas foi uma festa muito legal e serve para a gente perceber em que Clube grandioso estamos jogando", disse o atacante Alex Amado. Apesar de não ser titular, Alex Amado tem entrado os jogos e é um atleta resdpeitado pelo torcedor, principalmente por ter optado em deixar o Brasil de pelotas para ajudar o Ceará na luta contra o rebaixamento na temporada passada.

 

 

"A gente tem que perceber que estamos em um Clube imenso e centenário", lembrou o meia Felipe. O atleta marcou gols nas duas últimas partidas do Ceará na Série B e vive em um bom momento no Vovô. O técnico Sérgio Soares também se mostrou feliz em ser o treinador do Ceará nesse momento de aniversário. "Eu sinto orgulho de que era o treinador do Cear4á quando o Clube chegou ao seu centenário e agora, novamente em um momento de aniversário eu sou o treinador da equipe", lembrou op técnico do Vovô.

 

Publicado em Futebol Cearense
Sexta, 29 Janeiro 2016 16:19

Raul Michel é o novo zagueiro do Ceará

A necessidade de mais um zagueiro no elenco do Ceará vai ser suprida com Raul Michel que estava no Marítimo de Portugal. O atleta está sendo emprestado ao Vovô por uma temporada. A direção do Ceará só anuncia oficialmente quando o atleta assinar contrato.

Publicado em Futebol Cearense

O retorno do atacante Rafael Costa ao Ceará não foi somente mais um empréstimo ou o caso de um permanência rápida como na última temporada. O novo acondo agora é por duas temporadas. "Nós acertamos com ele um contrato de dois anos", confirmou o presidente Robinson de Castro. Mesmo assim o Ceará vai esperar um pouca para poder contar com o atacante. "O Rafael ainda está finalizando sua rescisão de contrato na Ceréia do Sul e assim que acontecer vamos regularizar o atleta", explicou o dirigente Alvinegro. Rafael Costa também precisa correr contra o tempo em relação a preparação física já que não fez pré-temporada com os atletas do Ceará.

Publicado em Futebol Cearense

Assim como aconteceu na contratação do meia Emanuel Biacucchi, o Ceará confirmou o acerto com o meio-atacante Roni 24, anos, ex-Mogi Mirim/SP, São Paulo, Goiás, Coritiba/PR e Paysandu/PA, pelo SMS e apenas para os "Torcedores Oficiais" do Clube. Novamente a divulgação aconteceu por volta das 19h. Os direitos federativos de Roni são ligados ao São paulo que está emprestando o atleta ao Ceará até o final do ano.

Confira:

 

Pelas afirmações do presidente Robinson de Castro o Clube ainda entende que há necessidades de reforços para a zaga, a lateral esquerda, o meio de campo e mais um centroavante. "Mas nós só contrataremos atletas para esses setores a partir de uma lista muito restrita de jogadores que queremos", advertiu o mandatário Alvinegro. A lisca era composta por cinco nomes e Roni, que acaba de ser contratado pelo Clube era o quinto nome da lista.

Publicado em Futebol Cearense
Quinta, 07 Janeiro 2016 18:52

Tadeu é o novo goleiro do Ceará

Para completar o setor de goleiros, o Ceará acertou a contratação de Tadeu, ex-goleiro do Coritiba/PR. O atleta de 23 anos será mais uma opção para o écnico Lisca junto Éverson, Douglas e Tiago. Os trabalhos para Tadeu se iniciaram em Carlos de Alencar Pinto (Vovozçao) apenas nesta quinta-feira, 7, e por isso terá que ganhar tempo de trabalho em relação aos demais goleiros que já estão trabalhando desde o início da pré-temporada.

 

Publicado em Futebol Cearense
Quarta, 06 Janeiro 2016 19:46

Ceará fecha com meia Emanuel Biacucchi

Em um comunicado por SMS apenas para os "Torcedores Oficiais" o Ceará confirmou a contratação do meia Emanuel Biancucchi para a reforçar o grupo nessa temporada. Bahia e Vasco/RJ foram os clubes brasileiros onde o irmão de Max Biancucchi e o também primo do astro mundial Messi atuou no futebol brasileiro. O Gol não é é especialidade de Emanuel Boancucchi que em suas duas temporadas noo futebol brasileiro marcou apenas 4 vezes, duas pelo Bahia e duas pelo Vasco/RJ

 

Confira:

 

Nome: Emanuel Adrian Biancucchi Cuccitini

Posição: Meia (Meia Ofensivo)

Nascimento: 28/07/1988

Idade 27 anos

Naturallidade: Rosário/Argentina

Altura: 177 cm

Clubes: TSV 1860 München/Alemanha, Olímpia/Paraguai, Bahia e Vasco

 

Publicado em Futebol Cearense
Quarta, 06 Janeiro 2016 19:27

Bill volta ao Ceará

Pouco mais de um ano depois de sua saída do Ceará o atacante Bill retorna ao Ceará para a temporada 2016. O atleta começa a trabalhar nesta quinta-feira, 7, no Vovozão e deve ficar a disposição do técnico Lisca já para o início do Campeonato Cearense. "A passagem do Bill conosco foi muito boa e por isso a torcida também ficou satisfeita com seu retorno", avalia o diretor de futebol Haroldo Martins.

 

 Ficha técnica do atacante Bill

 

Nome: Rosimar Amancio

Apelido: Bill

Posição: Atacante

Data de nascimento: 02/07/1984

Naturalidade: São Lourenço/MG

Peso: 86 Kg; Altura: 1,83;

Clubes: Bragantino/SP, Shangai Shenxin/China, Galo Maringá/PR, Bragantino/SP, Corinthians/SP, Santos/SP, Coritiba/PR, Ceará, Botafogo/RJ, Busan IPark/Coreia do Sul.

Publicado em Futebol Cearense

Sem torcida. Foi assim que o Ceará começou a temporada 2016. A direção do Clube resolveu não contar com a torcida no primeiro treinamento no novo ano. Somente um torcedor (foto) que se atreveu a subir no muro pode acompanhar o trabalho. Bem diferente de como terminou a temporada 2015 com o Ceará escapando do rebeixamento à Série C ao vencer o Macaé diante de 46.920 torcedores na Arena Castelão. O novo elenco Alvinegro tem algumas novidades, mas conta com remanescentes do final de temporada difícil vívido no último ano. O goleiro Éverson, o lateral Tiago Cametá, os zagueiros Charles e Sandro, o volante João Marcos  e o atacantex Amado foram titulares na partida que manteve o Vovô na Série B e segue no time para esse novo ano.

"O que nos deixa triste é saber que não nos querem aqui, mas no estádio para pagar ingressos ...", diia um dos torcedores que recebeu de um segurança a informação que o treinamento seria fechado. Os torcedores ficaram ainda mais chateados ao descobrirem que a informação de que não haveria treino em campo por isso eles não entraria era falsa. "Eu estou vendo o treino aqui, eles estão em campo sim, dá para ver tudo daqui", disse um torcedor que subiu no mora para ver a prática. Neste domingo o Cear´pa faz mais um treino fechado no Estádio Carlos de Alencar Pinto (Vovozão),

Publicado em Futebol Cearense
Página 1 de 4