Toni Mota

Toni Mota

A Taça Fares Lopes 2016 ainda nem começou, mas já está causando polemicas em relação à participação do Ferroviário Atlético Clube. A competição está com data de inicio marcado para o dia 07/08, com onze clubes participantes. O campeão terá o direito de disputar a Copa do Brasil em 2017. Caso o campeão seja Fortaleza ou Ceará, o melhor colocado excetuando os dois times vai a Copa do Brasil.

ENTENDA O CASO

No dia 18 de abril, o Departamento de Competições da FCF abriu período de pré-inscrição para a Taça Fares Lopes 2016, que se estendeu até 18 de maio.  Passado o período, quatorze times estavam catalogados, sem a pré-inscrição do Ferroviário. O Barbalha, Itapajé e Tiradentes desistiram da disputa antes da reunião do Congresso Técnico.

No dia 31 de maio, a FCF convocou o Congresso Técnico da Fares Lopes e logo na abertura da reunião o presidente da Federação Cearense, Mauro Carmelio, colocou extraordinariamente em votação o pedido do Lula Pereira para inserir o Ferroviário na competição, mesmo tendo passado o prazo para inscrição. Por 8 votos a 2 o Ferroviário foi o 12º time na competição.(Ferroviário e Quixadá não estiveram presentes).

Na mesma reunião com os doze times inscritos os dez representantes dos times escolheram a fórmula de disputa com quatro grupos de três times. Além dos debates para a definição da fórmula foram feitos sorteios para os cabeças dos grupos e esboço da primeira rodada, bem como a definição do apoio da FCF a partir da segunda fase. De cada grupo passariam dois times e, os oito times entrariam no sistema mata-mata até a fase final. A primeira fase com jogos de ida e volta.

Na noite do dia 31, já se ouvia falar da desistência do Ferroviário, pois a presidência Coral não se entendia com o Lula Pereira. Nesse vai, não vai a FCF esperou até dia 02/06. Com o anuncio oficial da desistência Coral, foi elaborada a tabela oficial e o regulamento da competição por volta das 18h. Ao amanhecer do novo dia a conversa já era outra. O presidente do Ferrão Willemar Rodrigues soube que teria um patrocinador e resolveu solicitar que a FCF abrisse uma nova chance.

No dia 06 de junho, Willemar Rodrigues e Aderson Junior estiveram na FCF e conversaram com o presidente em exercício da Federação, Eudes Bringel e o gerente de competições, Júlio Manso, mas o resultado foi negativo. A FCF não poderia mexer no regulamento que já havia sido publicado. No dia seguinte foi a vez do Lula Pereira ir a sede da FCF e conversar com Eudes Bringel, mas outra vez a resposta foi negativa. “O Ferroviário é o time que mais cobra lisura por parte da Federação e por esse mesmo motivo não poderia aceitar o pedido de mudança” explicou Eudes Bringel.

Outro motivo alegado pela presidência da Federação é que alguns times já se manifestaram contra a possibilidade de outra chance par o Tubarão da Barra. No inicio da noite desta quinta-feira,09, mesmo com as negativas, o ex-presidente  Coral Carlos Mesquita, garantia que o Ferroviário disputará a Taça Fares Lopes este ano e a Série A cearense em 2017.  Nos resta aguardar os novos capítulos

Quarta, 18 Maio 2016 15:34

Da C Cearense a B do Brasileiro

O que os “olheiros” do futebol cearense não vêm, os dos outros estados do Brasil enxergam. Mais um jogador que fez sucesso no Cearense Série C do ano passado foi desprezado por Fortaleza e Ceará, os dois maiores times da capital cearense, já está contratado por uma grande equipe do futebol brasileiro e que disputa a Série B do brasileiro 2016, o Alético Goianiense.

 

O jovem atacante Anildson Luís da Silva Soares, ou simplesmente Estrela, brilhou vestindo a camisa do Pacatuba e mesmo sem conseguir ascender o time a B cearense, foi capaz de realizar boas atuações na competição. O trabalho foi reconhecido pelo CSA-AL que o contratou. No Alagoano o atacante fez bom trabalho e marcou sete gos. Em Maceió seu nome de Estrela foi substituído por Luís Soares.

 

O jogador ainda não foi apresentado à torcida pela diretoria atleticana, mas já está no CT do Dragão e passa por avaliações físicas e médicas. Ainda na tarde desta quarta-feira, 18, a apresentação oficial deve acontecer. O atacante não  sentirá nenhuma dificuldade para se entrosar com os novos companheiro. É que por lá já tem um jogador que passou várias temporadas pelo futebol cearense, Pedro Bambú. 

O jogo do último domingo,27, na Arena Castelão,  entre Ceará e Fortaleza pela segunda fase do Cearense Série A ainda rende. César Magalhães,  árbitro da partida constou na súmula do jogo apenas o fato que gerou a expulsão do jogador Pio do Fortaleza. Outros fatos ocorridos no decorrer do referido clássico não foram percebidos e constados.

Antes do inicio da partida quando era executado o Hino Nacional,  dezenas de sinalizadores foram acesos, mas a bola não rolava e nada que a arbitragem pudesse fazer. Quando a bola rolou, mais uma vez vários sinalizadores foram acesos, e o jogo não foi paralisado. O pior é que nenhum membro do quinteto de arbitragem que trabalhava no jogo viu os sinalizadores. Outro fato que não constou na súmula foi o arremesso de uma sandália para dentro do campo.

No decorrer do segundo tempo de jogo cada clube realizou três substituições. O jogador Biancucchi, do Ceará entrou no lugar do jogador Bil, mas o que consta na súmula é o nome do jogador Zezinho. Parece ser um fato sem problemas, mas foi uma falha coletiva da arbitragem, pois mais uma vez o quinteto não percebeu nada.

Nesta terça-feira,29, o presidente da Comissão de Arbitragem da FCF, Milton Otaviano deverá conversar com os árbitros que trabalharam no referido jogo. Mauro Carmélio, presidente da FCF, também ficou de conversar com Milton Otaviano.

O procurador geral do TJDF-CE, Max Delano, admitiu que houve um equívoco no parecer que arquivou o caso relacionado ao uso de sinalizadores em jogo realizado na cidade de Sobral, no Junco, entre as equipes do Guarany SC e Ceará SC pela primeira fase do Cearense Série A. O procurador vai rever os documentos e, se for o caso, promoverá denuncias baseadas no CBJD.

Entenda o caso:

Na súmula do referido jogo realizado dia 03/02, o árbitro Glauco Feitosa, relatou que por duas vezes teve que paralisar a partida por causa do uso de sinalizadores na torcida do Ceará SC.

No parecer do Procurador do TJDF-CE, Dr. Max Delano, ele observou o seguinte: “... Quanto a essa questão de sinalizadores, padece de legislação que proíba essa atitude, então fica impossibilitada de denunciar essa prática reprovável. Inclusive, recomenda-se que a Diretoria de  Competições em conjunto com a Presidência  da FCF emitam uma resolução o uso de tal artifício”. Concluiu o procurador.

O Regulamento Geral das Competições – RGC da FCF relata exatamente o contrário do que pensa o jurista.

Na integra, veja o que diz o Art. 62 parágrafo único: “Art. 62 – Os clubes, sejam mandantes ou visitantes, são responsáveis por qualquer conduta imprópria do seu respectivo grupo de torcedores nos termos do artigo 6728 do Código Disciplinar da FIFA.

 § único – A conduta imprópria inclui particularmente tumulto, desordem, invasão de campo, violência contra pessoas ou objetos, uso de laser ou de artefatos incendiários, lançamento de objetos, exibição de slogans ofensivos ou com conteúdo político, ou sob qualquer forma, a utilização de palavras, gestos ou músicas ofensivas”.

Agora, é só aguardar qual será o procedimento a ser tomado pelo TJDF-CE.

O Fortaleza Esporte Clube foi absolvido pela Terceira Comissão Disciplinar do STJD nos dois artigos que foi denunciado. A Federação Cearense de Futebol-FCF também foi absolvida. O julgamento foi relacionado a falta de energia ocorrida por ocasião do Jogo Fortaleza x Botafogo/PB, na Arena Castelão pela Copa do Nordeste.

O Jurídico do time tricolor tem se desdobrado para livrar o clube de punições pesadas, mas a luta é grande. Nesta segunda-feira,21, mais uma vez tem julgamento no STJD e, outra vez, tem processo do Fortaleza. Os fatos  que geraram as denuncias ocorreram no intervalo do jogo Fortaleza x Sport/PE  pela Copa do Nordeste.

Acompanhe os artigos e as penas que poderá pegar o Fortaleza EC:

           

Art. 206. Dar causa ao atraso do início da realização de partida, prova ou equivalente, ou deixar de apresentar a sua equipe em campo até a hora marcada para o início ou reinício da partida, prova ou equivalente. (Redação dada pela Resolução CNE nº 29 de2009).

PENA: multa de R$ 100,00 (cem reais) até R$ 1.000,00 (mil reais) por minuto.

Art. 213. Deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir:

I - desordens em sua praça de desporto;

II - invasão do campo ou local da disputa do evento desportivo;

III - lançamento de objetos no campo ou local da disputa do evento desportivo.

PENA: multa, de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais).

§ 1º Quando a desordem, invasão ou lançamento de objeto for de elevada

gravidade ou causar prejuízo ao andamento do evento desportivo, a entidade de prática poderá ser punida com a perda do mando de campo de uma a dez partidas, provas ou equivalentes, quando participante da competição oficial.

§ 2º Caso a desordem, invasão ou lançamento de objeto seja feito pela torcida da entidade adversária, tanto a entidade mandante como a entidade adversária serão puníveis, mas somente quando comprovado que também contribuíram para o fato.

§ 3º A comprovação da identificação e detenção dos autores da desordem, invasão ou lançamento de objetos, com apresentação à autoridade policial competente e registro de boletim de ocorrência contemporâneo ao evento, exime a entidade de responsabilidade, sendo também admissíveis outros meios de prova suficientes para demonstrar a inexistência de responsabilidade. 

A diretoria Coral não estar medindo esforços e já engatilhou mais uma contratação buscando a classificação a fase final da Série B do Cearense 2016 e provocar o retorno do Ferroviário Atlético Clube a elite do futebol local na próxima temporada. O goleiro Fábio Lima que está atuando pelo Tiradentes, fará ainda um jogo contra o Icasa e depois se apresentará na Barra do Ceará.

A confirmação foi passada por um diretor do Tubarão da Barra, Aderson Maia Júnior, que confirmou a transação feita entre Ferroviário e Tiradentes. A responsabilidade da negociação ficou por conta do conselheiro Coral, Francisco Neto(Neto Tecidos), que vem sempre ajudando o time a tentar voltar aos trilhos novamente. O pré-contrato com o goleiro já está assinado.

O nome do volante César Sampaio, também do Tigre da Polícia Militar foi lembrado, mas a negociação foi concretizada, por enquanto, somente com Fábio Lima. O Tiradentes já está próximo de garantir permanência na Série A Cearense em 2017 e por esse motivo poderá  desfazer de alguns bons valores para o restante da competição.

O próximo passo da diretoria do Tricolor de Ferro é deixar o Estádio Elzir Cabral, na Barra do Ceará, pronto para receber jogos pela Serie B Cearense. De acordo com a FCF restam dois laudos para serem apresentados ao Ministério Público e só então, se não apresentar pendências, será homologado e apto para receber jogos.

A nova temporada do Ferroviário Atlético Clube parece ter começado de maneira mais coerente e consciente. Mesmo figurando na Série B Cearense o time está empolgando na competição e, em dois jogos realizados,  somou seis pontos com 14 gols assinalados. Os frutos da parceria já estão sendo colhidos, mas nem tudo são flores.

O dinheiro prometido pelos investidores de São Paulo, ainda não chegou como deveria, mas existe uma perspectiva que no mês de março o aporte financeiro venha para amenizar e até regularizar a situação financeira do clube. Ha quem afirme que já existe uma ação judicial para um possível rompimento do acordo de parceria.

“O que não se pode negar é que jogadores vieram, comissão técnica veio e o nome mais forte dentre os contratados, Lula Pereira, também chegou via parceria e está trabalhando na Barra do Ceará. Pode até haver um racha entre os diretores da Ferroviário, mas existe quem acredite que tudo será contornado e que o time vai alcançar o seu objetivo” concluiu um dos colaboradores, abnegado do Ferrão.

Esse mesmo colaborador Coral que preferiu ficar no anonimato, foi taxativo em afirmar que sempre colaborou com time e que o bom senso pede que seja necessário aguardar mais um pouco para tomar qualquer atitude que possa trazer prejuízo ao Ferroviário. 

O atual presidente da Executiva Coral Wilemar Rodrigues e o empresário/conselheiro, Francisco Neto vêem  bancando boa parte das despesas  na Barra do Ceará. Caso a parceria fique encerrada será necessária a participação de mais colaboradores ou do contrário o Ferrão poderá voltar ao ponto zero.

Aconteceu na tarde/noite desta quinta-feira,28, no auditório da Federação Cearense de Futebol, reunião do Pleno do TJDF-CE que julgou o Mandado de Garantia do Guarany de Sobral, que requeria o retorno a Série A Cearense. O Itapajé FC foi parte do processo como terceiro interessado.

Antes de julgar o mérito do Mandado de Garantia, foram apresentadas  duas preliminares: Uma pela FCF(empetrada), que questionava a competência da Justiça Desportiva para julgar o referido processo. A outra, pelo o Itapajé(terceiro interessado), que questionava a validade do prazo do novo documento apresentado pelo Guarany. Nas duas tentativas os requerentes perderam por unanimidade de votos(7 a 0).

O passo seguinte foi à leitura do processo pelo relator, Dr Eduardo Mazargão, que em seguida, proferiu o primeiro voto dando provimento ao Mandado de Garantia ao Guarany. Os dois votos seguintes, foram favoráveis ao Itapajé. Drs. Tiago Albano e Antonio Rodrigues. Mais três votos foram proferidos favoráveis ao Guarany, colocando o placar de 4 a 2 para o Guarany. Votaram os Drs: José Maria, Pedro Bruno e Caio Falcão.

O presidente do TJDF-CE,  Dr. Jamison Veras, poderia até nem votar, pois o placar já era favorável ao time sobralense, mas ele votou e foi a favor do Guarany, fechando o placar de 5 votos a 2. De acordo com Jamilsom Veras que acompanhou o entendimento do procurador do processo, Dr. Max Delano, que entendeu que a FCF usou do abuso de poder.

O Itapajé FC, através do Dr. Irazer Gadelha, declarou que vai recorrer à última instância da Justiça Desportiva, no STJD. Garantiu também que no seu recurso não pedirá a paralisação do Campeonato Cearense Série A por achar que as outras equipes participantes não têm culpa, mas sim, só o Guarany de Sobral.  

O presidente do TJDF-CE, Jamilson Veras, marcou para a próxima quinta-feira, a reunião do Pleno para que seja julgado o processo 006/16, quando será julgado o Mandado de Garantia impetrado pelo Guarany de Sobral, que solicitou entre outras coisas, a paralisação da Série A Cearense caso o time não retornasse a competição, mas voltou.

O maior prejudicado com o retorno do Bugre sobralense foi o Itapajé que voltou para a Série B Cearense. A novidade nesse processo que será  julgado é a participação do Itapajé como terceiro interessado. O Jurídico do time itapajeense solicitou ao Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol do Ceará e foi deferido pelo Dr. Jamilson Veras.

A decisão de retornar o Guarany a elite do futebol cearense e voltar o Itapajé a segundona, foi monocrática, do presidente do Tribunal. Tudo por conta da suposta certidão sem autenticidade do órgão federal emissor que foi apresentada pelo time sobralense. A diretoria do Guarany trabalhou rápido, apresentou novo documento e autêntico por esse motivo Jamilson Veras entendeu por atender o pedido do Cacique do Vale.

O Campeonato Cearense Série A foi iniciado, com bola rolando, no último fim de semana, mas no tapetão, já faz algum tempo que começou e cada dia fica mais acirrado. O Guarany de Sobral teve o seu pedido de retorno a Série A Cearense negado pelo diretor jurídico da Federação Cearense de Futebol,  Dr Eugênio Vasquez. Assim, o Dr. Eduardo Salles, advogado do Guarany entrou com Mandado de Garantia para paralisar a competição.

O presidente do Tribunal de Justiça Desportiva do Ceará-TJDF, Dr. Jamilson Veras, recebeu o pedido do Guarany e, como não deu pra lê-lo na sua totalidade, achou melhor cancelar a partida do meio de semana, desta quarta-feira,20, entre as equipes do Quixadá e Itapajé, marcada para o estádio Presidente Vargas, às 21h, para outra data a ser ainda definida.

A tomada de atitude do TJDF foi, no sentido de prevenir alguma possível cancelamento de jogo já acontecido. “Achei por bem pra evitar dispêndio de partida ser anulada,  prejudicar torcedores que por ventura venham assistir ao jogo e até a tramitação regular da competição decidi cancelar o jogo entre Quixadá e Itapajé”. Explicou Dr. Jamilson Veras.

O vice-presidente do Itapajé, Ulisses, acompanhou toda a espera do parecer divulgado pela FCF e só então, por volta das 20h, deixava a sede da mentora.  Ulisses deixou claro que se algo acontecer que venha a retirar o Itapajé da Série A, o time não vai aceitar calado e procurará a Justiça Desportiva para garantir seus direitos.

Página 2 de 5

Futebol Cearense

Em noite de Gustavo, Fortaleza EC goleia Uniclinic AC

Em noite de gala, o Fortaleza EC goleou a equipe do Uniclinic AC, pelo placar de 4 a 0. Estreia de ambas as equipes no certame estadual 2018. Todos os gols da partida foram marcados por Gustavo. O Tricolor do Pici mostrou boa movimentação em todos os seus setores, principalmente no setor ofensivo, onde também brilhou o atacante Leo Natel, autor de...

Futebol Nordestino

Ceará SC estreia com vitória na largada da Copa do Nordeste 2018

Mantendo a escrita de nunca ter perdido no sertão pernambucano pela Copa do Nordeste, o Ceará Sporting Club venceu, novamente, a equipe do Salgueiro AC, jogando no Estádio Cornélio de Barros, pelo placar de 2 a 0. Somando a terceira vitória alvinegra, em três partidas disputadas na história do certame regional. Os gols da partida foram marcados por Elton, aos 8...

FCF

Prorrogado o prazo para o Curso de Formação de Árbitros de Futebol da FCF

A Escola de Formação de Árbitros Prof. Alzir Brilhante da Federação Cearense de Futebol-FCF avisa aos interessados que prorrogou até o dia 30/11, o prazo para as inscrições de candidatos ao curso de árbitros para a temporada 2016. Poderão fazer as pré-inscrições candidatos a partir dos 16 anos que tenham terminado ou estejam cursando o último ano do ensino médio. O...

Futebol Nacional

Ceará encerra série B, com vitória e festa

Já classificado para a série A em 2018, o Ceará entrou em campo na tarde deste sábado, 25, em clima de festa. Mais de 57 mil pessoas estavam presentes na Arena Castelão para presenciar o último jogo do clube na série B. E o Vovô não desapontou sua torcida. O Ceará fechou o ano com chave de ouro ao vencer o ABC...